obesidade

Como prevenir a obesidade

A obesidade tem como principal característica o excesso de gordura no corpo, o que torna o paciente mais suscetível a uma série de doenças.

A medicina moderna já conseguiu identificar e registrar mais de 90 condições e problemas de saúde que têm relação com o fato de a pessoa estar acima do peso. Dentre elas estão depressão, infertilidade, apneia do sono, doenças cardiovasculares e diabetes tipo 2.

O que fazer para prevenir a obesidade?

Cuidar para evitar a obesidade é algo muito diferente do que fazer uma dieta, como boa parte das pessoas imagina. É preciso adotar um novo estilo de vida. Esse processo envolve a redução dos níveis de estresse, a prática de exercícios físicos e uma alimentação saudável.

Confira agora algumas dicas simples e funcionais para que você possa prevenir a obesidade:

1. Escolher melhor os alimentos

O mais recomendado é optar sempre por alimentos que sejam obtidos de forma direta, tanto para plantas quanto para animais. Outra opção é escolher aqueles que não passaram por muitos processos e receberam a adição de óleos, açúcar e sal, por exemplo.

O ponto-chave é evitar os alimentos processados — qualquer produto que venha em uma embalagem plástica ou dentro de uma lata com conserva é mais prático, mas a longo prazo pode contribuir para o aumento de peso.

Na hora de comprar alimentos naturais, a dica é escolher os que estão na safra, assim a economia é maior.

2. Controlar o consumo de alimentos de origem animal

Os alimentos de origem animal são excelentes fontes de proteínas e de boa parte das vitaminas de que o organismo humano precisa. Porém, a ausência de fibras, o alto teor de gorduras saturadas e a quantidade de calorias pode contribuir para que pessoa comece a ficar acima do peso.

Além da obesidade, os alimentos de origem animal ainda contribuem para problemas cardiovasculares. Por isso, sempre que possível deve-se escolher carnes magras e brancas, como frango e peixe.

3. Manter-se ativo

Para evitar a obesidade, uma das maneiras mais simples e comuns é procurar se manter ativo o máximo possível. Na maior parte das situações, mudanças simples já contribuem positivamente para a saúde da pessoa: caminhar até o trabalho, preferir as escadas ao elevador, andar de bike, estacionar o carro a algumas ruas de distância do trabalho ou ir a pé a locais que são próximos, por exemplo.

4. Moderar o uso de sal, açúcar e óleos

Banha de porco, açúcar, sal, gordura de coco, óleo de soja, entre outros itens, são muito usados em nossa culinária para temperar, cozinhar e fritar os alimentos. Eles podem ser usados, mas tudo com moderação. Afinal, a ideia é comer bem e de forma equilibrada para evitar a obesidade.

Quem quiser diminuir o uso dessas substâncias pode procurar por alternativas. Elas podem ser trocar o açúcar refinado pelo mascavo, diminuir o sal e dar mais sabor aos alimentos com ervas diversas e evitar frituras.

5. Fazer um check-up médico

É recomendado que a pessoa faça um check-up ao menos uma vez por ano. Acompanhar a saúde junto ao médico é fundamental para que qualquer complicação ou possibilidade de um problema futuro seja identificada o mais cedo possível, permitindo um tratamento rápido e mais qualidade de vida seja garantida para a pessoa que corre o risco de sofrer com a obesidade.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como  endocrinologista em São Paulo!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

© Desenvolvido com pelo iMedicina. Todos os direitos reservados.