obesidade

Causas endocrinológicas para a obesidade

O excesso de peso de um indivíduo tem a ver com a falta de equilíbrio entre as calorias que ele consome e as que são gastas em suas atividades diárias. Por isso, é fundamental cuidar da alimentação e evitar o sedentarismo, porém, ainda existem outras causas para a obesidade: as chamadas causas endócrinas.

Neste artigo, vamos entender melhor quais são os fatores endocrinológicos que contribuem para os quadros de obesidade. Acompanhe!

Causas endócrinas para a obesidade

Os chamados distúrbios endócrinos podem ter uma variedade de sintomas, frequência e intensidade. O sistema endocrinológico tem como objetivo promover a produção de determinadas substâncias químicas chamadas de hormônios.

Esses hormônios são secretados no sangue e ajudam a regular diferentes células e tecidos do corpo. O problema é que nem sempre o funcionamento desse sistema é o ideal. Como consequência, podem surgir algumas condições que facilitam o aumento de peso. Veja algumas delas:

Síndrome do hipotálamo

O hipotálamo está localizado no cérebro e seu correto funcionamento é fundamental para que o organismo produza hormônios essenciais ao corpo. Ele envia estímulos para a hipófise que, por sua vez, estimula outras glândulas, como testículos e ovários.

Por isso, quando existe algum problema no hipotálamo ou na hipófise, outros hormônios do corpo podem ficar desregulados.

Hipotireoidismo

Essa disfunção própria da tireoide tem como principal característica a diminuição dos níveis de produção de hormônios — tiroxina e triiodotironina.

Os problemas relacionados a essa glândula costumam ser mais recorrentes nas mulheres, mas podem ocorrer com qualquer pessoa, não importando a idade ou o gênero. Existem casos que ocorrem até mesmo em crianças recém-nascidas, situação em que é denominado de hipotireoidismo congênito.

Essa condição é muito comum e uma das que mais contribuem para potencializar os quadros de obesidade, pois deixa o metabolismo mais lento dificultando o processo de queima de calorias.

Síndrome de Cushing

O sistema endócrino dos seres humanos é estruturado por uma série de glândulas, e o cortisol tem sua produção garantida pelas glândulas suprarrenais. Quando os níveis dessa substância estão acima do normal, os sintomas da síndrome de Cushing podem surgir.

Dentre eles, os mais comuns são os depósitos de gordura no corpo, estrias em várias partes do corpo e cicatrização lenta.

Genética

Apesar de serem menos conhecidos, problemas endócrinos com origem em causas genéticas também existem. Por exemplo, as situações de crianças que parecem não ter a capacidade de sentir saciedade.

Nesses casos, o profissional avalia o paciente de forma isolada e muito detalhada, pois é necessário levantar dados sobre o quadro genético dele. É um processo complexo e, não raro, acaba por dificultar o diagnóstico.

Informações adicionais

Os profissionais da área médica normalmente fazem a medição dos níveis de hormônios por meio do sangue. Assim, é possível saber como está o funcionamento das glândulas endócrinas.

Porém, nem sempre esse método traz todos os detalhes necessários, por isso, os médicos podem promover algum estímulo no paciente para liberar a produção hormonal, como beber algo com açúcar, por exemplo.

Por fim, devido à importância do sistema endócrino e de sua relação com a obesidade, é essencial que se mantenha uma constância nas visitas médicas. Assim, qualquer problema poderá ser identificado e tratado logo no início.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como  endocrinologista em São Paulo!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

© Desenvolvido com pelo iMedicina. Todos os direitos reservados.