gastrite

Gastrite: sintomas, causas e tratamentos

Gastrite é um termo geral para um grupo de condições com uma característica em comum: a inflamação do revestimento do estômago. Em geral, a inflamação causada pela gastrite é resultado da infecção com a mesma bactéria que causa a maioria das úlceras estomacais (H.pylori). Além disso, o uso regular de certos analgésicos e o consumo excessivo de álcool também podem contribuir para o desenvolvimento da doença.

A gastrite pode ocorrer subitamente (gastrite aguda) ou se desenvolver ao longo do tempo (gastrite crônica). Em alguns casos, ela pode causar úlceras e risco aumentado para o câncer de estômago. Para a maioria das pessoas, no entanto, a doença não é grave e melhora rapidamente com o tratamento.

A gastrite nem sempre causa sinais e sintomas, mas alguns deles incluem:

  • queimação ou dor (indigestão) no abdômen superior, que pode se tornar pior ou melhor com a ingestão;
  • náuseas;
  • vômitos.

É comum ter um episódio de indigestão e irritação no estômago, em algum momento da vida. A maioria dos casos de indigestão, por exemplo, é de curta duração e não requer cuidados médicos. No entanto, se tiver sinais e sintomas de gastrite por uma semana ou mais procure ajuda médica. Informe ao especialista se o desconforto no estômago ocorre após tomar medicamentos prescritos ou sem receita, especialmente aspirina ou outros analgésicos.

Causas da gastrite

Fraquezas ou lesões na barreira revestida de muco, que protege a parede estomacal, permitem que os sucos digestivos danifiquem e inflamem o revestimento do estômago. Outros fatores estão relacionados a uma série de doenças e condições que podem aumentar o risco de gastrite, incluindo a doença de Crohn e a sarcoidose, uma condição na qual as coleções de células inflamatórias crescem no corpo.

Além disso, existem fatores de risco que podem favorecer o desenvolvimento desse tipo de inflamação. Veja abaixo.

Infecção bacteriana

Embora a infecção por Helicobacter pylori esteja entre as infecções humanas mais comuns em todo o mundo, apenas algumas pessoas com a bactéria desenvolvem gastrite ou outras desordens gastrointestinais. Os médicos acreditam que a vulnerabilidade à bactéria pode ser herdada ou ser causada pelo estilo de vida, como tabagismo e dietas incorretas.

Uso regular de analgésicos

Analgésicos comuns, como aspirina, podem causar gastrite aguda ou crônica. Assim, o uso regular, ou excessivo, desses analgésicos pode reduzir uma substância importante que ajuda a preservar o revestimento protetor do estômago.

Avanço da idade

Pessoas idosas têm risco aumentado para gastrite. Isso ocorre porque o revestimento do estômago tende a diminuir com a idade, além da maior vulnerabilidade ao H. pylori e a distúrbios autoimunes na terceira idade. Soma-se a isso o fato de que pessoas mais velhas tendem a fazer maior uso de medicamentos.

Abuso do álcool

O álcool pode irritar e corroer o revestimento do estômago, o que torna o órgão mais vulnerável aos sucos digestivos. O uso excessivo de álcool, em geral, é responsável pela gastrite aguda.

Estresse

O estresse severo, devido a grandes cirurgias, ferimentos, queimaduras ou infecções graves pode causar gastrite aguda.

Doenças autoimunes

Chamada de gastrite autoimune, este tipo ocorre quando o corpo ataca as células que compõem o revestimento do estômago. Como resultado, essa reação pode desgastar a barreira protetora do órgão. A gastrite autoimune é mais comum em pessoas com outros distúrbios autoimunes, incluindo a doença de Hashimoto e diabetes tipo 1. A doença também pode estar associada à deficiência de vitamina B-12.

Outras condições

A gastrite pode estar associada a outras condições médicas, incluindo HIV / AIDS, doença de Crohn e infecções parasitárias.

Prevenção da gastrite

Não está claro como a bactéria H. pylori se espalha no organismo, mas há algumas evidências de que ela pode ser transmitida de pessoa para pessoa, ou através de alimentos e água contaminados. Todas as pessoas podem tomar medidas para se protegerem de infecções desse tipo. Algumas ações simples incluem lavar frequentemente as mãos com sabão e água, além de ingerir alimentos totalmente cozidos.

Tratamento da gastrite

O tratamento da gastrite depende da causa específica da doença. A gastrite aguda causada por drogas antiinflamatórias ou álcool pode ser aliviada ao se interromper o uso dessas substâncias. Se não for tratada, ela pode levar a úlceras estomacais e sangramento no estômago. A qualquer sinal do distúrbio, procure ajuda médica.

Os medicamentos usados ​​para tratar a gastrite incluem:

  • Antibióticos – o médico pode recomendar uma combinação de antibióticos para eliminar a bactéria H. pylori;
  • Certifique-se de seguir a prescrição médica, geralmente por sete a 14 dias;
  • Inibidores da bomba de prótons – estes medicamentos reduzem o ácido estomacal, bloqueando a ação das células responsáveis pela sua produção. O uso prolongado de inibidores da bomba de prótons, particularmente em altas doses, pode aumentar o risco de fraturas de quadril, punho e coluna vertebral. Pergunte ao médico se um suplemento de cálcio pode reduzir esse risco;
  • Bloqueadores de ácido – também chamados de bloqueadores da histamina (H-2), eles reduzem a quantidade de ácido liberado no trato digestivo, o que alivia a dor da gastrite e estimula a cicatrização do estômago;
  • Antiácidos – o médico pode incluir um antiácido no seu regime de drogas. Os antiácidos neutralizam o ácido estomacal existente e podem proporcionar alívio rápido da dor. Os efeitos colaterais podem incluir constipação ou diarréia, dependendo dos principais ingredientes.

Quer saber mais? Clique no banner!

Powered by Rock Convert

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

© Desenvolvido com pelo iMedicina. Todos os direitos reservados.