Sem filtro - Desmaio entenda quais são as principais causas

Desmaio: entenda quais são as principais causas

O desmaio é um sintoma evidente de que algo não está funcionando corretamente no organismo de quem sofre. Porém, poucas pessoas conhecem as possíveis situações que provocam esse sintoma. Você sabe quais são? Então, leia esse post até o final e entenda um pouco mais sobre esse condição.

O que é um desmaio?

É a perda rápida e súbita de consciência e do tônus postural, seguida pelo retorno da consciência. Quando acontece, o indivíduo perde os movimentos, fica enfraquecido, com pulso fraco, com as pernas e braços frios e com a respiração superficial. Em alguns casos, antes de desmaiar, as pessoas sente vertigem, tontura, náusea, sudorese, visão embaçada, formigamento dos lábios e das pontas dos dedos, dor no peito e até palpitações. A síncope, como é chamada, costuma durar entre poucos segundos a alguns minutos. Logo após o desmaio, a pessoa se recupera integralmente e reestabelece a consciência.

Quais são as causas mais comuns?

A perda de consciência só acontece quando há um distúrbio na função cerebral. Esse distúrbio pode ocorrer pela baixa oxigenação do cérebro ou pela deficiência de oxigênio e glicose no sangue que abastece o órgão. As principais causas de desmaio são:
  • Passar por emoções ou dores extremas que ativam o nervo vago. Essa ativação expande os vasos sanguíneos, reduzindo o retorno do sangue para o coração e diminuindo a frequência cardíaca;
  • Aumento da pressão torácica ao fazer força para evacuar, urinar ou tossir. Essa elevação também pode ativar o nervo vago;
  • Permanecer em pé por muito tempo, pois os músculos da perna precisam estar em pleno funcionamento para promover o retorno do sangue para o coração;
  • Mudanças hormonais no início da gravidez;
  • Hipoglicemia (baixo nível de açúcar no sangue) pode promover a perda de consciência;
  • Doenças ou problemas cardíacos, como por exemplo, arritmia cardíaca, infarto do miocárdio, disfunções nas válvulas ou doenças congênitas;
  • Ingestão excessiva de álcool ou de medicamentos;
  • Hipotensão arterial (pressão baixa) quando ocorre drasticamente pode causar a falta de energia;
  • Prática intensa de atividades físicas;
  • Embolia pulmonar.

Existe tratamento?

A síncope funciona como um alerta para o paciente, pois, por causa dela, uma investigação médica pode ser iniciada para descobrir sua origem. Contudo, não há a necessidade de um tratamento específico para o sintoma. Quando alguém desmaia, deve-se verificar se ela está respirando. Caso não esteja, o atendimento médico de emergência deve ser iniciado por pessoas habilitadas. A primeira medida é a reanimação cardiopulmonar.

Por que os idosos precisam redobrar os cuidados?

As pessoas idosas enfrentam uma redução natural do fluxo sanguíneo. Por essa razão, estão mais suscetíveis à terem uma síncope. O fluxo diminui porque as artérias estão endurecidas e menos flexíveis, estreitando a passagem do sangue. Além disso, a dificuldade em realizar atividades físicas faz com que os músculos fiquem inativos e não desempenhem bem sua função de empurrar o sangue pelas veias até o coração.  O uso de diversos medicamentos também torna os idosos mais predispostos a desmaiar.  Agora você já conhece as principais causas de desmaio. Se você já sofreu ou sofre com esse sintoma, converse com um cardiologista para que ele o avalie e oriente. Quer saber mais? Clique no banner!
Powered by Rock Convert

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

© Desenvolvido com pelo iMedicina. Todos os direitos reservados.